segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Relato do dia 15 de fevereiro de 2012

Hoje de onde estou posso vislumbrar a beleza de um céu estrelado, bem diferente do que via aí.

Parece que o brilho se torna mais intenso, mais azul. A noite não é tão escura, mas não impede do brilho ser mais forte. Não entendo bem.

Estou feliz, livre de tudo que me fez sofrer aí. Hoje, tudo que tinha, não tenho mais, nem resquício ficou. Engraçado, não? Quando eu vivi ai, tinha meu corpo todo entrevado, cheio de feridas e aqui não tenho mais nada disso. Minhas pernas funcionam, isto é, se mexem e me levam a qualquer lugar que eu queira ir. não preciso mais ficar esperando pela disposição dos outros para me locomover. Isso me deixa muito feliz.

Estou passando aqui para deixar para vocês instruções de amor, fé e paz.

Com o amor dos meus amigos daqui eu me recuperei e meu espírito pode voltar a ser "sadio", "são", bom de novo.

Vivo em paz e a paz me ensinou a ver as coisas mais belas e coloridas, me mostrando a harmonia das coisas de Deus.

Deus, meu Deus, obrigada.
 
Sou Eduardo Loureto.
 
Fiquem em paz e que Deus os abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário