sábado, 28 de janeiro de 2012

Atividade do Enxugando Lágrimas neste sábado 28 de janeiro

Relato de um Espírito sobre sua última reencarnação

Mãe, doce palavra que sai do nosso falar, mas que deve vir do coração. Ser mãe é muito mais que acolher no ventre e dar a luz àquele que nos comprometemos em ajudar no progresso.
Há! Se todas as mães, fossem verdadeiramente mães! Com certeza eu teria sido bem mais feliz na minha encarnação enquanto filho.
Fui acolhido por uma família que não teve o amadurecimento prometido para a minha volta. Meu retorno foi conturbado, doloroso. O meu desencarne chegou a ser um alivio para eles.
Enquanto na carne, tive preso meu espírito rebelde, mas eu necessitava de apoio, carinho, atenção, compreensão, tudo isso contava para o meu evoluir espiritual, mas meus pais me tinham como um estorvo. Esse fato nos fez prisioneiros, eu sem receber o que necessitava me debatia dentro de um corpo inerte, vegetante e eles sem me ajudarem, permaneciam amargos e presos a uma vida de crueldade sem aproveitar a oportunidade de crescimento que estava nos sendo proporcionada.
Ah! Se eu pudesse dizê-los que estou sendo preparado para voltar como neto, mas ainda com poucas dificuldades de sintonia, pois eles não pensam em mim, não posso dar-lhes essa noticia.
Embora não tenha havido amor deles para comigo, a recíproca não é verdadeira.
Hoje, da colônia onde estou, vibro por eles, vibro com amor, vibro com compreensão. Emano luz. Eu os amo.
Ainda voltarei para revelar meu nome, pois não posso fazê-lo hoje por não ser conveniente.
Mãe, minha mãe, eu vou te amar sempre e ainda nos teus braços, embalado por ti, tu me darás o amor que sempre sonhei em ter.
Só posso assinar chamando-me de anjo.

Anjo Anjo Anjo

*     *     *

Quando a hora chegar

Poucos aqui vão se lembrar, porque a dor pela qual passamos quase não tem lugar. O que tem lugar é a saudade, a falta dos entes queridos, a distância dos amados que não podemos mais encontrar. A distância é bem maior do que pensais aí na Terra, é difícil de sentir porque nos consome de tal forma, que perdemos o lugar em nossa vida. Não existe mais nós, existe vocês, o desespero que não podemos encontrar não tem lugar. Nos resta na nossa inferioridade, acabar nos deixar levar por zonas terríveis e é aí que temos que ter o cuidado, não aquele cuidado que todos pensam estarem preparados para enfrentar. Não é o cuidado do desencarne quando a hora chega. É o cuidado do orai e vigiai que devemos ter aí embaixo, sabe aquele lapso de tempo que você não percebe que seu pensamento foi tomado por alguém. Pois é por esse simples lapso da saudade que devemos nos atentar. É ele que nos derruba, que nos perde e que devemos procurar não mais falhar.
A todos, boa sorte e pensem nisto, pensem muito nisso.

Irmão Gabriel

 *     *      *

Mensagem - Iluminação
Irmãos, nunca deixeis o orgulho ou o egoísmo vos acompanhar, vos iludir por algo que vós mesmos sabeis, ninguém pode ter tudo o que quer. Já disse Jesus: “ninguém pode chegar ao Pai senão por mim”.
Todos querem, todos desejam, todos se vendem por alcançar a iluminação. Filhos compreendam que alguém só alcança a luz pagando o que deve. Se quereis a luz, primeiro tratem de derrotar os dois, o primeiro obstáculo que lhes foi dito (orgulho e egoísmo).
Procurem amar a Deus, ao Cristo, mas, não esqueça de seu irmão. Tudo o que veem é apenas a sombra do que não podemos possuir.
Amem, estudem, consolem, ajudem. O caminho já está a vossa frente, basta andar, seguir o Cristo. Ele é o grande e maior modelo para se chegar à iluminação para alcançar a luz.

Ângelo de Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário